< Voltar

Uma casa mais sustentável com a ajuda das plantas

Arquiteta e paisagista dá dicas para o cultivo 'indoor' e fala de soluções sustentáveis

plants 2

Buzinas, ruídos de trânsito, um “aroma” de gás carbônico, o vapor do asfalto. Viver na cidade grande, em geral, não é sinônimo de tranquilidade ambiental e contato com natureza – e, muito menos, de autonomia para investir em sistemas de geração de energia mais sustentáveis.

Mas para quase tudo existe uma solução. E mesmo pequenas mudanças podem fazer grande diferença no consumo de energia e no bem estar da família. Quer ver?

Cecília Castro é arquiteta e paisagista. Em sua casa, no Rio de Janeiro, ela procura adotar alguns conceitos bioclimáticos para tornar seu dia a dia melhor e sem prejudicar o meio ambiente.

– A arquitetura pode utilizar recursos naturais para evitar o desperdício. É claro que isso fica mais fácil quando construímos uma casa do zero. Mas quando se faz uma reforma, por exemplo, podemos pensar em pequenas soluções que já fazem diferença, como abrir um vão no apartamento para que haja melhor circulação de ar.

Surgida nos anos 1970, essa corrente de arquitetura utiliza métodos e materiais alternativos para que as construções sejam mais energeticamente eficientes. Ao erguer uma casa, dar uma atenção especial ao posicionamento das janelas, por exemplo, pode ser uma solução para economizar luz e ventilar melhor. Outro aliado importante da economia de energia é o uso de vidros duplos, que permitem que a casa seja bem iluminada durante o dia sem que o calor se instale.

Mas, mesmo sem grandes reformas, Cecilia aponta uma pequena mudança que torna qualquer ambiente mais sustentável: aumentar o número de plantas.

– Temos que colocar o máximo de verde para usar o mínimo de energia.

Cultivar plantas em casa ajuda na manutenção de temperatura agradável e no bem estar. Uma pequena horta pode produzir alimentos e temperos.

– Plantas como a lavanda, o jasmim e a babosa, por exemplo, fazem com que se durma melhor.

No inicio do mês, Cecília esteve na Ilha de Guaratiba, participando da segunda edição do evento Jardins do Rio, apresentando ambientes criados com espécies da região. São ideias de decoração de jardins, varandas e pequenos espaços residenciais utilizando as plantas produzidas no Polo de Plantas Ornamentais do bairro.

SEIS DICAS DE CECILIA CASTRO PARA O USO DAS PLANTAS NO AMBIENTE DOMÉSTICO:

Compartilhe!
Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone